sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Camila Santanioni‏: Direto de Estocolmo!


Queridos leitores e leitoras do Mulher Uberaba. Nossa equipe se encantou com o trabalho de Camila Santanioni, atriz carioca, mas natural de Uberaba, que atua em Estocolmo. Portanto, a partir da próxima semana a Camila será nossa colunista, dando super dicas de arte e também para quem deseja ingressar no mundo artístico.  Segue abaixo sua primeira matéria. Espero que gostem. Boa Leitura a todos!

Olá queridos leitores!
Estou muito feliz em escrever uma coluna especial de arte para vocês, por isso vou começar falando um pouco sobre mim para que possam me conhecer um melhor. Atualmente performer do parque Grona Lund e em cartaz em Estocolmo com a peça Clownbaret, um cabaret de palhaços. Comecei a estudar teatro aos 11 anos no Colégio Nossa Senhora das Dores, com o professor Eduardo Lima, pernambucano pós graduado pela Universidade Federal de Uberlândia, trabalhava conosco o método mais conhecido entre os atores, o de Stanislavsky. As aulas eram uma vez por semana, depois passou para duas e três anos depois íamos quase todos os dias ler, ensaiar, arrumar a trilha sonora e figurinos, também passamos a compartilhar isso passando o que o Eduardo nos ensinava a outros adolescentes em um projeto social da escola. Apesar das pecas serem infantis e o grupo ser amador levávamos aquilo muito a serio, costumo dizer que eramos amadores no sentido mais belo da palavra, amantes, apaixonados. A nossa consequentemente a minha primeira peca adulta foi "O auto da Compadecida", que foi na verdade uma esquete para concorrer no festival da UFTM, fui a mulher do padeiro. Não ganhamos mas fomos bastante aplaudidos. Não me lembro qual foi a última peça que encenei em Minas, tínhamos um repertório com algumas peças, mas as que mais amei fazer foram "Pluft o Fantasminha" e "O Sitio do Pica Pau Amarelo". 
Aos 14 anos tive a oportunidade de morar fora do país com meu pai, durante esse tempo fui recebendo notícias da turma, hoje estudam veterinária, medicina, direito, engenharia, mas alguém tinha que prosseguir e ser artista não  é mesmo? Esse alguém fui eu e não tinha dúvidas de que era o que eu queria fazer por toda a minha vida, parti para o Rio de Janeiro onde estudo artes cênicas na Faculdade da Cidade. Aos 16 anos já no Rio, enquanto terminava o ensino médio fui fazendo cursos, workshops, conhecendo pessoas. Considero que minha carreira começou pra valer um ano depois, quando consegui meu registro profissional, me sindicalizei no sindicato dos artistas e fui emancipada pelos meus pais para que eu pudesse assinar sozinha os meus próprios contratos. Claro que sempre tive uma assessoria, mas eu costumava ficar sozinha durante longos períodos seria mais prático para nós.

É uma profissão difícil como todas as outras. Mas não há nada que não se consiga com tempo, paciência e dedicação.
Bom, é isso ai! Espero que tenham gostado!
Beijos,

Camila Santanioni

Reações:

3 comentários:

Oi Camila, seja bem vinda como colunista, adoro novidades sobre arte. Beijo grande linda! Sucesso!

Ana Keila Bessa

Amei a matéria. Quero ser atriz, o que devo fazer para começar Camila?

beijos,

Bárbara Matias

Oi Bárbara! Muita gente tem essa dúvida, acompanhe as próximas matérias que vou escrever uma especial para você! Beijos

Camila Santanioni